INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: TRANSIÇÃO PARA A PATERNIDADE: EXPERIÊNCIAS SUBJETIVAS E DESAFIOS CONTEMPORÂNEOS
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): MARIANA GOUVÊA DE MATOS

Colaborador(es):  ANDREA SEIXAS MAGALHAES - Orientador
Catalogação:  04/07/2016 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=26746@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=26746@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.26746

Resumo:
Devido a mudanças recentes nas configurações familiares, o lugar do pai vem sofrendo modificações e os homens estão sendo convocados a desempenhar atividades de cuidado que, durante séculos, foram consideradas femininas. No presente estudo, pretendeu-se pesquisar as experiências subjetivas durante a transição para a paternidade na atualidade por meio de um estudo de campo exploratório com a realização de entrevistas semiestruturadas com oito homens das camadas de média renda da população carioca. As entrevistas foram analisadas por meio do método de análise de conteúdo proposto por Bardin (2011) e do discurso dos sujeitos emergiram oito categorias de análise: Mãe é mãe, Ser pãe, Demandas contraditórias: patriarca e cuidador, O homem grávido; Ultrassonografia como ritual de passagem; O nascimento do pai; A construção de um vínculo; Dos indivíduos à família. Como resultados, destacou-se a crença no instinto materno, ao mesmo tempo que o notável desejo de participação dos homens na criação afetiva dos filhos. Parece ser necessário um descolamento dos aspectos biológicos para que a sociedade em geral compreenda o momento de transformações pelo qual passam os homens na transição para a paternidade e possa, assim, acolher seus sentimentos. Conclui-se que a transição para a paternidade é um momento de adaptação, no qual os pais experimentam sentimentos contraditórios. Para que os homens possam lidar com tais sentimentos é necessário que disponham de uma rede de apoio consistente, na medida em que as transformações no lugar do pai abrem espaço para o desejo, mas também para o sofrimento gerado por imposições sociais.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT E SUMÁRIO  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
CAPÍTULO 6  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E ANEXOS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui