$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC|



Título: ESCALA DE POSITIVIDADE (EP): EVIDÊNCIAS INICIAIS DE VALIDADE PARA ADOLESCENTES BRASILEIROS
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): ANDRÉA JANNOTTI NOGUEIRA RODRIGUES

Colaborador(es):  JULIANE CALLEGARO BORSA - Orientador
Número do Conteúdo: 26540
Catalogação:  06/06/2016 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=26540@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=26540@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.26540

Resumo:
A Psicologia Positiva é um movimento caracterizado pelo estudo dos recursos positivos do funcionamento individual, social e organizacional, em conformidade com a visão segundo a qual indivíduos felizes e plenamente realizados tendem a administrar suas vidas de forma bem-sucedida, contribuindo efetivamente para comunidade e as demandas sociais. A Psicologia Positiva adota como missão central a investigação de potencialidades e qualidades humanas, tais como a resiliência, o otimismo, a esperança, o bem-estar, entre outras habilidades interpessoais indicativas da vida saudável. Dentro da visão da Psicologia Positiva, o construto Positividade vem sendo estudado como um compósito das características psicológicas satisfação de vida, autoestima e otimismo. Trata-se de uma tendência do ser humano em avaliar de modo positivo a realidade, as experiências pessoais e interpessoais e o futuro. O estudo das características psicológicas positivas de indivíduos em diferentes faixas etárias é importante pois permite compreender as forças e virtudes necessárias ao desenvolvimento saudável. Especificamente na adolescência, crenças positivas podem conduzir à adaptação bem-sucedida da infância à vida adulta. Este trabalho tem como objetivo investigar evidências iniciais de validade da Escala de Positividade (EP), para uma determinada amostra de adolescentes brasileiros – por considerar de grande importância a avaliação das características positivas no desenvolvimento dos adolescentes. Participaram desta pesquisa 398 adolescentes, com idades entre 11 e 19 anos, estudantes de escolas públicas e privadas da cidade do Rio de Janeiro (RJ) e Região Serrana (RJ). Seus responsáveis legais assinaram um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. A coleta de dados ocorreu por meio da aplicação presencial dos seguintes instrumentos: EP, MHI-5, Questionário Sociodemográfico, SDQ, HOPE, PANAS, EAR e LOT-R. Os resultados indicaram uma estrutura unifatorial, apresentada tanto na AFE como na AFC. Os resultados também apontaram correlações entre a EP e os demais instrumentos que avaliaram os construtos constitutivos e correlatos da Positividade. Em relação às características sociodemográficas, não foram encontradas fortes correlações entre os níveis de Positividade e a renda, sexo, tipo de escola ou localidade de moradia. Adolescentes mais novos, no entanto, apresentaram maiores níveis de Positividade do que os mais velhos.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui