$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC|



Título: PROFESSORES INICIANTES E SUA APRENDIZAGEM PROFISSIONAL NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): PRISCILA MONTEIRO CORREA

Colaborador(es):  ISABEL ALICE OSWALD MONTEIRO LELIS - Orientador
Número do Conteúdo: 25929
Catalogação:  14/03/2016 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=25929@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=25929@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.25929

Resumo:
O professor iniciante e o início de sua carreira têm merecido pouca atenção por parte dos pesquisadores brasileiros, embora seja uma fase importante para a construção da identidade e desenvolvimento profissional do professor. O objetivo mais amplo desta pesquisa foi compreender como o professor iniciante constrói sua aprendizagem profissional no ciclo de alfabetização de modo a se desenvolver profissionalmente. Parti, para realizá-lo, das ideias de que o professor é um sujeito ativo no seu processo de aprendizagem, capaz de relacionar suas experiências formativas e práticas (MARCELO GARCIA, 2009) e de que, ao ser inserido na carreira, ele passa por um ciclo de aprendizagem profissional (HUBERMAN, 1992). A pesquisa foi realizada com 6 professores, com tempo de experiência profissional variando entre 2 e 4 anos, que atuavam ou tinham atuado no ciclo de alfabetização na fase de iniciação (HUBERMAN, 1992), em escolas públicas – municipais e federais – e privadas do município do Rio de Janeiro. Adotei o procedimento metodológico de entrevistas semiestruturadas, entendidas como espaços de produção de narrativas que, como texto que são, abrem-se a múltiplas interpretações (KRAMER, 2002). Compartilho com Emilia Freitas de Lima (2006) o pressuposto de que a formação de professores é um processo contínuo, sem um fim estabelecido a priori, do qual fazem parte a experiência acumulada durante a passagem pela escola enquanto estudante; a formação profissional específica – formação inicial –; a iniciação na carreira e a passagem de estudante a professor e a formação contínua. A primeira parte das análises se concentrou nas trajetórias dos professores na educação básica, passando pela formação – inicial e contínua – e chegando até suas atuais experiências e práticas como professores em início de carreira. As análises foram fundamentadas nos conceitos de campo, habitus, capital e estratégias da Sociologia de Pierre Bourdieu (2004, 2007, 2009, 2011, 2013). Destacam-se a opção pela docência marcada por uma não escolha (LELIS, 1996) e a presença da família incentivando, apoiando, influenciando ou rejeitando essa opção (NOGUEIRA, 1998). A segunda parte se estruturou a partir de dois eixos que emergiram das narrativas como significativos para a compreensão do problema de pesquisa: o início e os meios. Com relação ao primeiro, foi possível chegar à conclusão de que as dificuldades inerentes ao início da carreira, tais como mau comportamento dos alunos, competição entre os colegas e interferência dos pais são mais facilmente superadas com o apoio da equipe gestora da escola. No que diz respeito aos meios foram relatadas práticas pedagógicas de leitura e escrita, bem como autores de referência em torno da alfabetização, enfatizando a centralidade desse período do ensino fundamental, que demanda conhecimentos específicos tanto da parte de quem ensina, quanto da parte de quem aprende. Considerando o início da docência como uma fase diferenciada, com características e necessidades próprias, que demanda apoio e formação específicos (MARCELO, 1999, 2011; MARIANO, 2006; PAPI E MARTINS, 2010), a pesquisa destaca a necessidade de viabilizar um maior apoio institucional ao professor (alfabetizador) iniciante nas escolas, aliado a programas e políticas de iniciação/inserção e formação.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui