INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: O DESENLACE CONJUGAL: UM ESTUDO SOBRE O PROCESSO DE DISSOLUÇÃO DA CONJUGALIDADE
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): VANESSA GEROSA DA SILVA RANGEL

Colaborador(es):  TEREZINHA FERES CARNEIRO - Orientador
Número do Conteúdo: 25550
Catalogação:  07/12/2015 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=25550@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=25550@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.25550

Resumo:
Esta pesquisa tem como objetivo a investigação do processo de dissolução da conjugalidade, incluindo o luto decorrente desse processo. Para atingir tal objetivo, este estudo analisa os discursos de homens e mulheres sobre a separação conjugal, perpassando seus sentimentos, assim como, sua relação com os ex-cônjuges. Para realização deste trabalho, foram entrevistados 10 homens e 10 mulheres que ainda não tinham recasado, que ficaram casados ao menos 3 anos, que estavam separados há, no mínimo, 1 ano e, no máximo, 7 anos, e que tiveram filhos com os ex-parceiros. Enquanto as mulheres mencionam que os sentimentos seguintes à separação estavam relacionados ao sonho de amor desfeito, os homens relacionam esses sentimentos à perda do contato diário com os filhos. Com relação aos sentimentos atuais decorrentes da separação, embora mais frequentes nas falas femininas, sentimentos de autonomia, autovalorização e crescimento pessoal aparecem tanto no discurso dos homens quanto no depoimento das mulheres. Em contrapartida, sentimentos de tristeza são mencionados somente pelos homens, ainda que não tenham a mesma intensidade e frequência do período pós-separação. No que diz respeito à parentalidade, os dados ratificam a dificuldade dos pais em conversar sobre o processo de separação com os filhos. Por outro lado, os resultados indicam que a maioria dos participantes não teve sua capacidade parental diminuída logo após a separação. Nesta pesquisa, a maioria dos entrevistados manteve o mesmo padrão de relacionamento com o ex-cônjuge ao longo do tempo. A manutenção de um bom relacionamento com o ex-parceiro emerge mais nas falas femininas do que no discurso dos homens. Quanto aos casos de conflito e litígio, foi possível verificar como aspectos conjugais e parentais ficam emaranhados.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT E SUMÁRIO  PDF
INTRODUÇÃO  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
CONSIDERAÇÕES FINAIS  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E ANEXOS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui