INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas



Título: A PARTICIPAÇÃO DE TEÓLOGOS NÃO-CATÓLICOS COMO OBSERVADORES NO CONCÍLIO VATICANO II
Instituição:  -
Autor(es): JANSEN RACCO BOTELHO DE MELO

Colaborador(es):  - Catalogação:  25/11/2015 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TEXTO
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=25508@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=25508@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.ATeo.25508

Resumo:
O Papa João XXIII surpreendeu o mundo ao anunciar sua intenção em convocar um novo Concílio. No ano de 1962 seu intento ganhava vida e o Concílio tinha seu início. Por iniciativa ecumênica do Papa João XXIII foi criada a Secretaria para Unidade dos Cristãos liderada pelo Cardeal Augustin Bea, esta secretaria formou um grupo de teólogos não-católicos que auxiliariam nos trabalhos do Concílio. Foram chamados de Observadores do Vaticano II. Neste grupo havia teólogos das igrejas orientais, metodistas, luteranos, reformados, calvinistas, quakers, dentre outros. Dentre os não-católicos, destaque para o trabalho do luterano Oscar Cullmann que inclusive foi homenageado pelo Papa Paulo VI por seus serviços prestados e Karl Barth, convidado por João XXIII mas que infelizmente não pôde participar por problemas de saúde, porém, em 1966 Barth visitou o Vaticano e pôde se encontrar com Hans Küng, Joseph Ratzinger e com o próprio Paulo VI. Foi muito relevante o trabalho ecumênico do Concílio, especialmente através da Secretaria para a Unidade dos Cristãos e a importante contribuição dada pelos Observadores não-católicos, todo esse esforço representou avanços para o diálogo entre as diferentes igrejas e suas relações posteriormente.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui