INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: ESTES SINAIS ACOMPANHARÃO OS QUE CREEM: O FALAR EM LÍNGUAS EM MARCOS 16,15-18
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): RODRIGO FERNANDO DE SOUSA FIGUEIREDO

Colaborador(es):  ISIDORO MAZZAROLO - Orientador
Número do Conteúdo: 25309
Catalogação:  19/10/2015 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=25309@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=25309@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.25309

Resumo:
Esta pesquisa analisa o falar em línguas de Marcos 16,15-18 e o processo diacrônico de evolução teológica sobre o falar em línguas nas literaturas canônicas, onde, o falar em línguas: 1. Num primeiro momento seria uma experiência livre e comunitária de glossolalia; 2. Foi normatizado por Paulo em 1Coríntios, mas, mantendo suas características de glossolalia; 3. Teologizado nos Atos dos Apóstolos sendo vinculado a expansão do Evangelho, porém, sendo vivenciado ora pelos evangelizadores (At 2 igual xenoglossia), ora pelos evangelizados (At 10 e 19 igual glossolalia); 4. Para, enfim, ser pensado teologicamente como um sinal que acompanha os missionários itinerantes na evangelização (Mc 16,15-18). Entender a diacronia do falar em línguas é importante para que se dialogue melhor com esta última proposta teológica que será recepcionada pela tradição da Igreja, e servirá de filtro de leitura e formação de pensamento teológico sobre o falar em línguas para aqueles que lerem ou ouvirem a narrativa sincrônica passando pela alocação canônica do Evangelho de Marcos (promessa de Jesus), Atos dos Apóstolos (início da Igreja) e a Primeira Carta de Paulo aos Coríntios (desdobramento eclesiástico).

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui