INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: REMEDIAÇÃO DE CROMO HEXAVALENTE UTILIZANDO POLISSULFETO DE CÁLCIO: ESTUDO DE CASO: RIO DE JANEIRO
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): RAFAEL FERREIRA GODOY

Colaborador(es):  EURIPEDES DO AMARAL VARGAS JUNIOR - Orientador
Número do Conteúdo: 25019
Catalogação:  10/08/2015 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=25019@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=25019@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.25019

Resumo:
Esta dissertação apresenta os resultados obtidos no processo de remediação de uma área contaminada por cromo hexavalente por meio da técnica de remediação química in situ (ISCR). A área de estudo localiza-se na cidade do Rio de Janeiro e foi ocupada por uma fábrica de vidros por cerca de quarenta anos e comprada para construção de condomínios residenciais. A área de estudo passou um processo de gerenciamento ambiental que contemplou diversos estudos ambientais para aquisição de dados e delimitar a contaminação, horizontal e verticalmente. O teste de bancada realizado com o reagente químico polissulfeto de cálcio demonstrou ser eficiente para reduzir as concentrações de cromo hexavalente em solo e água subterrânea. Com base nos dados adquiridos neste teste foi possível calcular a dose de injeção do polissulfeto de cálcio. Foram realizados setenta pontos de sondagem, pela técnica direct push, para injetar duzentos e cinquenta e dois mil e trinta litros de solução de polissulfeto de cálcio e água, sendo aproximadamente três mil e quinhentos litros por ponto de injeção. Os resultados após a injeção demonstraram que o polissulfeto de cálcio conseguiu remover o cromo hexavalente que estava adsorvido ao solo e reduziu a concentração de cromo hexavalente na água subterrânea entre quarenta e seis e sessenta e sete e noventa e nove e noventa e cinco por cento , após dezenove meses da injeção. Dessa forma, comprovou a eficiência deste reagente químico para remediação de áreas contaminadas por cromo hexavalente, assim como foi observado nos artigos técnicos de estudos de casos nos Estados Unidos e Europa.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui