$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC|



Título: A SOMBRA TEM COR?
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): ALICE CARVALHO CUMPLIDO DE SANTANNA

Colaborador(es):  MARILIA ROTHIER CARDOSO - Orientador
Número do Conteúdo: 24770
Catalogação:  16/06/2015 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=24770@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=24770@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.24770

Resumo:
A dissertação de mestrado A sombra tem cor? é um experimento poético e ensaístico criado a partir dos registros de um observador diante de práticas culturais até então desconhecidas. Um olhar sobre costumes estrangeiros e sobre a mudança das estações do ano conduz a pesquisa, cuja pergunta-chave se formula à maneira de um mote – o que é a poesia japonesa? – para confrontar-se com múltiplas respostas. O posfácio em prosa e, em especial, o relato em forma de poema constroem-se com a matéria do cotidiano ao narrar a passagem do outono para o inverno por meio da voz de uma narradora estrangeira que estuda, na Nova Inglaterra, aspectos da cultura oriental. Além dos apontamentos da primeira pessoa, aparecem, no poema, outras vozes não identificadas de conversas e de falas entreouvidas.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui