INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: A INSERÇÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NO MERCADO DE TRABALHO: ESTUDO DE CASO EM UMA EMPRESA DE PRODUTOS ALIMENTÍCIOS NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): KEIZA DA CONCEICAO NUNES

Colaborador(es):  INEZ TEREZINHA STAMPA - Orientador
Número do Conteúdo: 24166
Catalogação:  02/03/2015 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=24166@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=24166@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.24166

Resumo:
Este trabalho se propôs a analisar a inserção e condições de trabalho oferecidas às pessoas com deficiência (PCDs), no mercado de trabalho, à luz da política de reservas de vagas conhecida como Lei de Cotas (Lei 8.213/1991). Assim, foi apresentado um breve contexto histórico da formação do mercado de trabalho brasileiro, sendo também indicadas as principais mudanças no mundo do trabalho, de forma geral, e seus reflexos para todas as instâncias da vida social, com destaque para os reflexos sobre o Estado em principalmente, para as políticas sociais. Foram feitas considerações sobre o conceito de deficiência, bem como sobre direitos das pessoas com deficiência em âmbito internacional e nacional. Para alcançar seu objetivo, este trabalho adotou como campo empírico da pesquisa uma empresa de grande porte de produtos alimentícios da cidade do Rio de Janeiro, onde foram coletados materiais através de entrevistas realizadas com um funcionário da referida empresa, que é o responsável pela contratação, acompanhamento e a avaliação dos trabalhadores com deficiência. Por meio desses dados e de documentos institucionais da empresa foi possível conhecer os cargos exercidos pelas pessoas com deficiência, bem como elaborar um perfil desses trabalhadores. Com os dados coletados e após análise dos mesmos, com base no referencial teórico-metodológico adotado, observou-se que a inserção da pessoa com deficiência no mercado de trabalho é um longo e intricado caminho a ser percorrido, e que tem em sua gênese questões como falta de organizações institucionais para receber essas pessoas, seja no âmbito público, como escolas e meios de transporte, e no âmbito privado, como as próprias empresas que contratam as PCDs. A aproximação do campo empírico permitiu constatar que a empresa estudada tem uma preocupação apenas com o cumprimento da Lei de Cotas e com a busca de boa visibilidade social através da marca de empresa cidadã ou empresa socialmente responsável, não tendo de fato preocupação com as condições de acessibilidade e de trabalho para as PCDs. Conclui-se, após o estudo realizado, que a simples implementação de uma política de ação afirmativa, que tem como ponto positivo a abertura do mercado de trabalho para as PCDs, não vai mudar as condições de vida das pessoas com deficiência, já que estas vidas são carregadas de preconceito e limites de acessibilidade. O que de fato asseguraria melhores condições de trabalho e vida a este segmento da população seria uma política integrada que articulasse políticas educacionais, com políticas de trabalho e renda, além de mudanças na política econômica.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui