INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: EFICÁCIA DOCENTE: UM ESTUDO COM PROFESSORES DE MATEMÁTICA DA REDE ESTADUAL DE SÃO PAULO
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): SUELY DA SILVA RODRIGUES

Colaborador(es):  FATIMA CRISTINA DE MENDONCA ALVES - Orientador
NILMA SANTOS FONTANIVE - Coorientador
Catalogação:  23/10/2014 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=23582@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=23582@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.23582

Resumo:
Esta pesquisa buscou traçar o perfil de bons professores de Matemática nas escolas estaduais de São Paulo e identificar as associações entre os diferentes perfis dos professores e diferentes características de gestão de sala de aula e práticas específicas do ensino da Matemática com o desempenho dos alunos. Para tanto, este estudo apresenta e analisa o perfil e as características relacionadas à linguagem, estruturação, gestão da aula e interação com os alunos dos 53 professores considerados eficazes pelo Projeto Boas Práticas Docentes no Ensino da Matemática e que responderam ao Questionário do Professor desenvolvido exclusivamente para esta pesquisa, além das características socioeconômicas dos alunos, as médias de proficiência em matemática no SARESP 2011 das turmas de sétimo e nono ano do EF e terceira série do EM desses professores e sua comparação com as médias das outras turmas da escola onde eles lecionam e, também, com as médias gerais do estado na mesma edição dessa avaliação. O estudo ainda apresenta a comparação de algumas características dos professores do projeto com as de seus pares na rede estadual e, também, o delineamento de modelos estatísticos que visaram verificar quais fatores foram significativos para a aprendizagem dos alunos da terceira série do EM desses professores. Analisando os dados obtidos, observou-se nas três séries que muitos professores apresentaram uma ou duas turmas com média mais alta e outras turmas com resultados não tão destacados e até mesmo abaixo da média geral do SARESP 2011, ou seja, o fato de um professor ser eficaz em uma série ou turma não garante que ele o seja em outra. Mesmo assim, poucos foram os casos em que as médias das turmas dos professores desse estudo foram superadas pelas alcançadas pelas turmas dos outros professores da mesma escola. Dentre os resultados dessa pesquisa destaca-se que o nível socioeconômico pouco influenciou no desempenho dos alunos e que os aspectos relacionados à gestão de classe são importantes a ponto de ter forte impacto no desempenho desses alunos. A estrutura da aula dos professores estudados não se diferenciou muito do ensino tradicional, basicamente apoiada pelo uso da voz e do quadro negro/branco do professor e com os alunos copiando do quadro na maior parte do tempo. Mesmo assim, por mais que esses professores tenham sido os protagonistas da ação educativa em boa parte das aulas, na maioria das vezes em que a participação dos alunos ocorreu o professor esteve atento e interessado ao que o aluno dizia e, também, utilizou as ideias dos alunos para promover discussões com toda a classe. Mesmo em um grupo pequeno e selecionado de turmas, o nível socioeconômico do professor e a gestão de classe quanto ao clima disciplinar da sala de aula fizeram diferença no desempenho dos alunos. A formação, experiência, tempo de trabalho na escola ou satisfação com a carreira docente não se mostraram significativos para explicar o desempenho dos alunos nesse grupo restrito, mas uma relação de respeito entre professor e aluno e o apoio dos pais na aprendizagem dos alunos sim.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui