INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA À FRATURA DE INTERFACES ADESIVAS EM RESTAURAÇÕES ODONTOLÓGICAS
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): ROBERTA AMORIM DE MAGALHAES MONTEIRO GONCALVES

Colaborador(es):  MARCOS VENICIUS SOARES PEREIRA - Orientador
LUIZ CARLOS PEREIRA - Coorientador
Número do Conteúdo: 23159
Catalogação:  24/06/2014 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=23159@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=23159@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.23159

Resumo:
O sistema adesivo desempenha um papel importante na restauração dental, uma vez que é o responsável por promover a adesão entre o dente e resina. Apesar do avanço deste material, ele ainda pode apresentar problemas quando atua no tratamento restaurador. Sob ação das cargas de mastigação, os possíveis defeitos presentes na interface adesiva podem atuar como concentradores de tensão. Na presença destas descontinuidades, a interface pode comportar-se de maneira frágil, fraturando abruptamente e comprometer a restauração. Quando essa interface não tem muita resistência à fratura, é caracterizada por baixos valores de tenacidade à fratura, KIc. Portanto, o objetivo do presente estudo foi avaliar, por um método alternativo de testes, a tenacidade à fratura da interface dente / restauração utilizando diferentes sistemas adesivos e resinas compostas. Os terceiros molares foram cortados e restaurados com um entalhe pré-existente. De acordo com o material de restauração (adesivos convencional ou autocondicionante; e resinas compostas híbrida ou nanohíbrida), foram divididos em três grupos. A resistência à fratura foi avaliada por meio de testes de KIc, usando corpos de prova nos quais a zona de processo (região da trinca) é similar à interface de restauração. Após o teste, as superfícies de fratura foram analisadas por microscopia óptica (lupa) e microscopia eletrônica de varredura (MEV) para observar os planos de propagação das trincas nesses ensaios de tenacidade. Análise dos testes mostrou que todos os grupos comportaram-se de maneira semelhante (ruptura frágil), o que foi confirmado pelas análises de superfície. A análise estatística dos valores de KIc para cada grupo indicou haver diferença entre os grupos comparados. Juntamente com a análise qualitativa da média e do desvio padrão, é possível concluir que o material utilizado no Grupo 3 teve um desempenho superior aos outros.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui