INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: DOR E PRAZER NA PRÁTICA MUSICAL
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): RODRIGO ALCANTARA DE SOUZA

Colaborador(es):  CLAUDIA RENATA MONT ALVAO BASTOS RODRIGUES - Orientador
Número do Conteúdo: 22175
Catalogação:  22/10/2013 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=22175@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=22175@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.22175

Resumo:
Apesar de ser um tema pouco divulgado tanto publicamente quanto dentro da própria classe musical, é grande o número de músicos que sofre com dores, desconfortos e até mesmo lesões e outros problemas de saúde decorrentes da atividade musical. A respeito disso se têm observado, nas últimas décadas, um crescente interesse de pesquisadores, principalmente da área da saúde, o que faz com que já existe uma considerável bibliografia sobre o assunto. Entretanto, ainda existem muitas lacunas de conhecimento que precisam ser preenchidas a fim de tornar a prática musical (profissional ou não) menos prejudicial à saúde de seus praticantes. Esta pesquisa, de caráter exploratório, investiga o tema numa amostra de 39 músicos instrumentistas da cidade de Manaus, dando ênfase às questões emocionais envolvidas na prática e sobre como elas podem interferir na percepção desses constrangimentos por parte dos indivíduos. Um dos pontos centrais abordados é a questão de que a prática musical seria uma situação favorável à ocorrência do estado de flow (CSIKSZENTMIHALYI, 1997), o que justificaria o fato de muitos músicos nem perceberem as dores e desconfortos durante a execução das atividades. Foi aplicado junto a esses respondentes um instrumento de coleta de dados composto de quatro partes: um questionário com informações gerais sobre a prática musical e os constrangimentos; um processo de ordenação de cartões com emoções/sentimentos presentes na prática; uma série de escalas de avaliação tratando do estado de flow e da cultura da dedicação presente no meio musical; e uma entrevista final visando ter opiniões mais aprofundadas dos músicos a respeito do tema tratado. Os dados coletados foram cruzados e analisados e os resultados apontam, entre outras coisas, que a prática musical, dentro dessa amostra, apresenta características similares às encontradas nas ocorrências do estado de flow e ainda contam da importância das questões emocionais na prática, de acordo com a opinião dos músicos participantes.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT, SUMÁRIO E LISTAS  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
CAPÍTULO 6  PDF
CAPÍTULO 7  PDF
CAPÍTULO 8  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E APÊNDICES  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui