INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: REFLEXÕES SOBRE A ESCRITA NA OBRA DE JORGE LUIS BORGES
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): MARCELO NEVES ALMEIDA

Colaborador(es):  HELENA FRANCO MARTINS - Orientador
Número do Conteúdo: 20681
Catalogação:  07/11/2012 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=20681@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=20681@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.20681

Resumo:
Este trabalho examina a tematização da escrita em ensaios, contos e poemas de Jorge Luis Borges. Busca situar as perspectivas ali oferecidas com relação a teorias da escrita, por um lado, e às reflexões mais gerais sobre a linguagem que se depreendem do próprio corpus borgiano, por outro. Neste último caso, confere-se atenção especial à obsessão de Borges pelo tema da metáfora e afins (símbolo, alegoria e assim por diante). O estudo mostra em primeiro lugar que, ainda que estejam longe de permitir o reconhecimento de uma teoria consistente sobre a escrita, os textos de Borges tendem a desestabilizar a percepção teoricamente disseminada da escrita sob os princípios da arbitrariedade do signo e da inferioridade ontológica do escrito em relação ao falado. Mostra-se, além disso, sobretudo nos textos em que Borges se debruça sobre as escrituras sagradas e a cabala, como convergem em larga medida as perspectivas borgianas da escrita e da metáfora: ao interessar-se por pensar a escrita em sua dimensão simbólica, figurativa, Borges se afasta, como em seus textos sobre o metafórico, de uma concepção representacionista objetificante. O estudo revela por fim o modo como Borges valoriza, nos dois casos, mais os processos do que os resultados: o autor ressalta o interesse paradoxal dos procedimentos hermenêuticos mesmo em face da impossibilidade de levarem a pontos de chegada, de conduzirem a regiões conceituais estáveis.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT E SUMÁRIO  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui