INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: SANTINHOS: UMA REFLEXÃO ENTRE O DESIGN E OS IMPRESSOS RELIGIOSOS POPULARES
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): KARL GEORGES MEIRELES GALLAO

Colaborador(es):  ALBERTO CIPINIUK - Orientador
Número do Conteúdo: 19963
Catalogação:  26/07/2012 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=19963@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=19963@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.19963

Resumo:
Esta pesquisa tem como objetivo realizar um estudo sobre os impressos religiosos conhecidos popularmente como santinhos. Com base na configuração gráfica tradicional desse material, ao que poderíamos considerar hoje como uma estrutura gráfica radicada à cultura popular e à cultura de massa, gostaríamos de gerar uma reflexão, para que possamos, eventualmente, reavaliar nossas convicções sobre os processos projetuais e metodológicos que compõem o exercício prático dessa atividade que reconhecemos como design gráfico. Esta pesquisa tem como enfoque apresentar de que maneira as diferentes estruturas sociais operaram na dimensão imaginária ou simbólica, de modo a exaltarem concretamente, através de suas produções materiais, representações sociais que traduzem valores e significados. Compreendemos que realidades sociais distintas podem assumir diferentes percepções e entendimentos sobre as coisas do mundo ao passo que a legitimação de bens (materiais ou simbólicos), bem como o julgamento de valor a eles atribuído por um determinado grupo social, poderiam variar igualmente. Portanto, argumentamos nesse trabalho que o significado de um artefato gráfico não seria definido por qualidades objetivas ou a partir de critérios formais, internos ao próprio objeto, mas, sobretudo, por intermédio de condições externas que permeiam sua produção. Nesse sentido, a pesquisa chama atenção para uma série de condições que devemos levar em conta antes de interpretar uma imagem como boa ou ruim, mostrando que até mesmo uma estampa religiosa pode revelar dimensões antes desconhecidas para alguém que não esteja familiarizado com seus códigos visuais e culturais.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT E SUMÁRIO  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E ANEXOS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui