INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: AVALIAÇÃO DA TENSÃO LATERAL DE CAMPO DE ARGILAS SOBREADENSADAS: ENSAIOS DE LABORATÓRIO COM UM SOLO DA FORMAÇÃO GUABIROTUBA
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): ROBERTA BOMFIM BOSZCZOWSKI

Colaborador(es):  TACIO MAURO PEREIRA DE CAMPOS - Orientador
FRANKLIN DOS SANTOS ANTUNES - Coorientador
Número do Conteúdo: 1979
Catalogação:  27/09/2001 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=1979@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=1979@2
Referência [es]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=1979@4
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.1979

Resumo:
A maioria dos métodos de laboratório disponível para a avaliação das tensões horizontais in situ é aplicável somente a solos normalmente adensados ou levemente sobreadensados. A avaliação do estado de tensões efetivas in situ de solos rijos sobreadensados e, conseqüentemente o desempenho tensão-deformação desses solos, envolve um considerável grau de incertezas devido à dificuldade na determinação da tensão lateral de campo. Apresenta-se, neste trabalho, resultados de um estudo experimental de laboratório que teve por objetivo: obter informações de compressibilidade do material e do comportamento tensão- deformação em condições não drenadas, e avaliar a tensão lateral efetiva in situ de um solo da Formação Guabirotuba, que se situa na Bacia Sedimentar de Curitiba. Propõe-se uma nova metodologia experimental para a determinação da tensão lateral de campo, tendo em vista que as metodologias apresentadas na literatura não são adequadas para solos rijos e sobreadensados. Na primeira fase deste estudo foram realizados ensaios de caracterização completa, análise mineralógica e de microscopia eletrônica. Após a caracterização física do material, passou-se ao estudo do comportamento tensãodeformação e resistência com a execução de ensaios triaxiais e edométricos. Foram executados ensaios triaxiais não drenados com corpos de prova adensados isotropicamente, e ensaios de adensamento com velocidade constante de deformação de um solo intacto da Formação Guabirotuba e de um solo da mesma Formação, porém laterizado. O método proposto para a avaliação da tensão lateral de campo está baseado no conceito de superfícies de escoamento, ou seja, a história de tensões de um solo está relacionada com seu comportamento tensão-deformação-rigidez, e, portanto, pode ser determinado através desta. Foram executados ensaios triaxiais com trajetória de tensões controlada, de acordo com a metodologia proposta, em amostras indeformadas desta Formação.

Descrição Arquivo
CAPAS, AGRAD., RES., ABSTRACT, SUMÁRIO, LISTAS DE FIG.,DE TAB.,DE EQUAÇÕES,DE SÍMB.,CAPS. 1 AO 4  PDF  
CAPÍTULOS 5 E 6  PDF  
CAPÍTULOS 7 AO 10, REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS, APÊNDICES A, B, C  PDF  
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui