$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC|



Título: COMO PESQUISADORES DA ÁREA DE ADMINISTRAÇÃO UTILIZAM DADOS SOCIECONÔMICOS: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): CAMILA ERMIDA PINTO

Colaborador(es):  LUIS FERNANDO HOR MEYLL ALVARES - Orientador
Número do Conteúdo: 18886
Catalogação:  03/01/2012 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=18886@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=18886@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.18886

Resumo:
O estudo pretendeu investigar a utilização de informações socioeconômicas na produção acadêmica brasileira, com atenção especial para estudos da área de Administração publicados no período de 2004 a 2010. O método bibliométrico foi empregado para analisar 4.687 artigos, publicados em 24 distintas fontes bibliográficas relevantes na área de Administração, 22 periódicos e anais de dois eventos científicos. Buscou-se analisar o que é publicado no Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração (EnANPAD), no Encontro de Marketing (EMA) e nas principais revistas brasileiras de Administração, classificadas como A2, B1, B2 e B3 pela CAPES. O levantamento inicial resultou na seleção de 196 artigos, que foram submetidos à avaliação de conteúdo, considerando determinadas variáveis de relevância. Em seguida, os resultados foram quantificados por frequência e apresentados em tabelas. Na segunda etapa do estudo, foram realizadas entrevistas em profundidade com alguns autores dos artigos selecionados no levantamento bibliométrico, para conhecer impressões e experiências desses acadêmicos em relação ao acesso e utilização dos dados para o desenvolvimento de seus estudos. Os resultados da pesquisa bibliométrica sugerem uma subutilização das informações oriundas de fontes públicas. Entre os periódicos analisados, a Revista de Administração Pública (RAP) foi o veículo que mais publicou artigos baseados em estatísticas públicas. Entretanto, nos anais dos eventos encontravam-se 31 por cento do total de artigos identificados. A maioria dos trabalhos foram escritos por dois autores e abordavam questões acerca do Comportamento do Consumidor. Nas entrevistas foi possível observar que os pesquisadores se sentem seguros em usar dados públicos, em função de sua qualidade percebida, e que a facilidade de acesso gratuito aos dados confere rapidez e segurança aos estudos. Também foi manifestada pelos autores a impressão de que a formação em métodos quantitativos oferecida nos cursos de pós-graduação stricto sensu é precária, favorecendo a preferência pela condução de estudos de natureza qualitativa, especialmente estudos de caso. Já as dificuldades incluem: necessidade de maior clareza na forma de trabalhar das instituições produtoras de dados; demora no atendimento prestado aos usuários das informações; suporte ineficiente; dificuldade para encontrar os dados nos sites dos órgãos; necessidade de programas específicos e conhecimentos aprofundados de estatística, e descontinuidade na produção de determinadas informações. A escassez de recursos destinados à pesquisa no Brasil, o desconhecimento da existência e até certa precariedade dos dados também podem estar desestimulando o uso das estatísticas socioeconômicas produzidas por órgãos públicos.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT, SUMÁRIO E LISTAS  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui