INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: MULHER NEGRA LÉSBICA: A FALA ROMPEU O SEU CONTRATO E NÃO CABE MAIS ESPAÇO PARA O SILÊNCIO
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): SANDRA REGINA DE SOUZA MARCELINO

Colaborador(es):  DENISE PINI ROSALEM DA FONSECA - Orientador
GUILHERME SILVA DE ALMEIDA - Coorientador
Número do Conteúdo: 18428
Catalogação:  05/10/2011 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=18428@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=18428@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.18428

Resumo:
O objeto central deste trabalho é a mulher negra lésbica: um sujeito político em construção no Brasil. O estudo busca dar visibilidade aos processos de opressão e discriminação interseccional, cotidianamente vivenciados pela mulher negra lésbica. A pesquisa deseja contribuir com a construção e afirmação desta identidade, bem como fornecer elementos para intervenções profissionais do serviço social e para a formação de novos assistentes sociais, em face às expressões contemporâneas das desigualdades sociais. Quatro mulheres colaboraram na construção deste estudo, sendo adotado como critério central nesta seleção suas autodeclarações enquanto negras e lésbicas. Adicionalmente, a pesquisadora buscou colaboradoras que fossem ativistas políticas, com representatividade no movimento de mulheres negras lésbicas, entre 35 e 65 anos, com o objetivo de garantir a percepção de diferenças geracionais. A pesquisa de campo, de natureza qualitativa, baseou-se em entrevistas semiestruturadas configuradas a partir de quatro aspectos: a) trajetória política e pessoal; b) questões raciais, de gênero e orientação sexual; c) preconceito e discriminação, e d) políticas públicas e serviço social. Cada um destes aspectos foi discutido em termos de identidade e preconceito, todos relacionados ao Serviço Social. O trabalho de pesquisa revelou que em algumas situações o peso do racismo é mais relevante e perverso do que a discriminação e o preconceito decorrentes da lesbofobia.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT, SUMÁRIO E LISTA DE ABREVIATURAS  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
CAPÍTULO 6  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E ANEXOS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui