INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: PLANEJAMENTO ADAPTATIVO EM PEQUENAS COMUNIDADES
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): ARTUR ANDRE DO VALLE FREITAS

Colaborador(es):  MARIA ANGELA CAMPELO DE MELO - Orientador
Número do Conteúdo: 1736
Catalogação:  19/07/2001 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=1736@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=1736@2
Referência [es]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=1736@4
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.1736

Resumo:
O objetivo desta tese é desenvolver uma abordagem de planejamento para atender às necessidades de pequenas comunidades que privilegiem, antes de tudo, o aprofundamento dos laços que unem seus membros. Para isso, procurou-se, inicialmente, analisar o papel do planejamento na vida humana, buscando-se avaliar as características mais adequadas para seu desenvolvimento em situações complexas e conflituosas que hoje são muito freqüentes, mesmo em pequenas comunidades. Verificou-se que, entre os principais requisitos necessários ao planejamento, estão o de objetivar modificar o ambiente (postura pró-ativa) e o de explicitar os valores partilhados pelos diversos atores, valores esses que devem orientar os critérios para a avaliação das conseqüências de longo prazo das ações. Essas características constituem o fundamento do planejamento adaptativo, que, surgindo como síntese entre concepções rígidas e abrangentes de planejamento e o não-planejamento, procura superar as principais críticas a essas abordagens. Mais especificamente, buscou-se aproveitar, no desenvolvimento desta tese, conceitos das duas principais linhas de planejamento adaptativo, denominadas de Redesenho Normativo de Sistemas e Mudança Não-Sinóptica de Sistemas. Dessa última, consideraram-se, especialmente, aspectos das abordagens de Incrementalismo Articulado, Regulação Apreciativa e Incrementalismo Normativo que são apropriados à problemática das pequenas comunidades. Em seguida, abordou-se a questão da comunidade, destacando-se seu papel como instância capaz de quebrar o isolamento do homem na sociedade, o que não é objeto nem das alternativas individualistas, nem das coletivistas. Pesquisaram-se referências à idéia de comunidade no pensamento social católico, com ênfase na Doutrina Social da Igreja, mostrando-se que a comunidade é o lugar privilegiado para a prática dos grandes princípios dessa Doutrina e que a construção de comunidades de solidariedade é um objetivo constante, sobretudo em visões cristãs mais recentes. Como metodologia para o desenvolvimento deste trabalho, adotou- se a pesquisa-ação, que é a mais compatível com o planejamento adaptativo. O autor assumiu o papel de pesquisador em uma comunidade católica, em formação, denominada de Encontro da Comunicação, da qual participa. Essa comunidade busca enriquecer o relacionamento entre seus membros e transmitir esse estilo de vida, que está baseado nos valores cristãos e em uma comunicação profunda, a outras pessoas. Partiu-se do pressuposto de que a incorporação de conceitos de planejamento adaptativo e de formação de comunidades deveria contribuir para a superação de muitas das dificuldades comuns a pequenas comunidades, considerando-se, particularmente no caso da problemática do Encontro da Comunicação, as expectativas de seus integrantes. Como resultado desta pesquisa, desenvolveu-se uma abordagem de planejamento que procura equacionar os principais problemas dessas comunidades, tais como as tendências ao fechamento, à formação de facções e à resistência à mudança, estruturando-as de modo a que haja uma redução dos conflitos que possibilite a construção de relações autênticas, incentivando-se a negociação e apreciação e substituindo-se o legalismo por auto-regulação. A base para a abordagem aqui proposta, testada e aprovada pelos membros da comunidade em questão, propõe a definição e redefinição de um futuro desejado, como ponto de partida para a elaboração e revisão de um plano, a ser implementado em etapas, que serão, permanentemente, avaliadas. As principais contribuições deste trabalho decorrem da articulação dos temas planejamento e pequenas comunidades, estabelecendo bases, tanto para uma melhor sistematização e estruturação dessas comunidades, como para tornar realidade as visões de seus membros, destacando-se formas de superação dos problemas identificados.

Descrição Arquivo
CAPA, DEDICATÓRIA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT, SUMÁRIO, LISTA DE FIGURAS, TABELAS, ABREVIATURA  PDF  
CAPÍTULOS, ANEXOS, BIBLIOGRAFIA  PDF  
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui