INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: CRISE E TRANSIÇÃO NA REVISTA DE CULTURA & POLÍTICA (1978-1982): UMA ANÁLISE DO MOMENTO DA ABERTURA
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): LEONARDO MARTINS BARBOSA

Colaborador(es):  LUIS REZNIK - Orientador
Número do Conteúdo: 16705
Catalogação:  06/01/2011 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=16705@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=16705@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.16705

Resumo:
O presente trabalho pretende empreender uma análise dos conceitos de crise e transição tal como aparecem na Revista de Cultura & Política. A referida publicação foi produzida no âmbito do Centro de Estudos de Cultura Contemporânea (CEDEC) ao final da década de 1970, com uma proposta clara de intervenção política no contexto que ficou posteriormente conhecido como o da Abertura política brasileira. Duas hipóteses principais são desenvolvidas na dissertação. A primeira é a de que o uso dos conceitos de crise e transição na Revista deve ser compreendido dentro do contexto intelectual denominado o da Escola Paulista, caracterizada, sobretudo, pelas críticas às idéias que esta atribuía ao nacionalismo-desenvolvimentista. A segunda hipótese é a de que os responsáveis pela Revista de Cultura & Política se apropriam de argumentos próprios do referido contexto intelectual com o objetivo de conferir um sentido ao processo político no qual estavam inseridos. Ao mesmo tempo em que argumentos da Escola Paulista são incorporados e organizados em torno dos conceitos de crise e transição, diversas contradições surgem em meio às discussões promovidas no espaço da Revista. Ao invés de constituir um obstáculo, essas contradições entrelaçam-se com a prática política dos intelectuais em questão, que, nesse movimento, tenderam a se engajar na formação do Partido dos Trabalhadores, contribuindo para a construção de alguns dos sentidos históricos que este partido viria a entender e incorporar como seus.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT E SUMÁRIO  PDF
INTRODUÇÃO  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CONCLUSÃO  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui