$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC|



Título: O QUE É SER ADMINISTRADOR DE SAÚDE: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO DAS PERCEPÇÕES DOS EXECUTIVOS DO SETOR
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): RANNY ALONSO DE SOUSA

Colaborador(es):  ANA HELOISA DA COSTA LEMOS - Orientador
Número do Conteúdo: 16512
Catalogação:  08/11/2010 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=16512@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=16512@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.16512

Resumo:
A indústria da saúde é gerida, no Brasil, por administradores de saúde que, em grande parte, migraram da atividade médica tradicional para a de gestão. São pessoas que em algum momento de suas carreiras, aceitaram responsabilidades administrativas e assumiram cargos de gestão em um dos mais desafiadores e caros segmentos produtivos da economia. O propósito dessa pesquisa foi procurar desvendar a complexidade do desafio de ser administrador de saúde, a partir da vivência de executivos do sistema de saúde privado, exercendo cargos em operadoras de saúde ou hospitais. A estratégia de investigação escolhida para responder ao problema de pesquisa - o que é ser administrador de saúde? – foi o método fenomenológico. Este método foi considerado adequado por permitir que o entrevistado, com base em sua experiência vivida, formulasse por si próprio seus significados, sem o direcionamento de um roteiro pré-estabelecido. A descrição textual conformou, então, uma descrição da essência da experiência vivida pelos sujeitos entrevistados, agrupada em clusters de significação: a mudança de papéis de médico a médico-administrador, o sentimento de onipotência e tolerância ao próprio erro, a tolerância ao erro da equipe e atenção aos detalhes, a visão do trabalho gerencial, a qualificação da ética e o escopo da gestão de saúde. As entrevistas foram feitas com base em apenas duas perguntas: o que é ser administrador de saúde e que contextos ou situações você considera típicos desta experiência? Pouco se tem escrito, no Brasil, sobre quem toma as decisões que têm impacto em todo o segmento. Nesse contexto, o presente trabalho contribui com insights importantes acerca das ocupações e das preocupações que tomam a agenda do administrador de saúde.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT, SUMÁRIO E LISTAS  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui