INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: A INSTALAÇÃO DO COMPERJ E A DES-RE-TERRITORIALIZAÇÃO DA COMUNIDADE DE ITAMBI (ITABORAÍ, RIO DE JANEIRO): DESENVOLVIMENTOS E SUSTENTABILIDADES.
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): YANA DOS SANTOS MOYSES

Colaborador(es):  AUGUSTO CESAR PINHEIRO DA SILVA - Orientador
Número do Conteúdo: 16213
Catalogação:  01/09/2010 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=16213@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=16213@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.16213

Resumo:
A Comunidade de Itambi, localizada no Município de Itaboraí, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, será des-re-territorializada dos mangues da APA de Guapimirim para um Conjunto Habitacional, ao mesmo tempo em que o Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro se instala no município. As contradições entre o modelo de desenvolvimento socioespacial via COMPERJ com as potencialidades locais são nítidas, divergindo das concepções de desenvolvimento(s) e sustentabilidade(s) defendidas nessa pesquisa, as quais são entendidas de acordo com as perspectivas particulares dos territórios, que emanam cultura e história específicas e, portanto, outras racionalidades ligadas a ideia de qualidade de vida. Os gestores envolvidos nessa política de desenvolvimento baseiam-se em uma concepção parcial da produtividade, entendida como capacidade dos investimentos de aumentar a renda financeira em curto prazo, mesmo que diminuam a produtividade de energia, capital natural e desmantelem as diversidades culturais. Defende-se dessa forma que as potencialidades específicas locais devam ser potencializadas com a participação da Comunidade de Itambi nos processos decisórios nos projetos de desenvolvimento do território em que esses estão inseridos. Procura-se fortalecer então a luta da Comunidade de Itambi e de outras populações do Brasil por mais direitos e liberdades. Esse trabalho tenta contribuir dessa forma com a luta pela efetiva justiça social, para a diminuição das desigualdades, e para o reconhecimento da diversidade territorial.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT, SUMÁRIO E LISTAS  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E ANEXOS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui