INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: JOÃO DO RIO ON HIS WAY TO ATLÂNTIDA: FOR A LUSO-BRAZILIAN APPROACH
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): CRISTIANE D AVILA LYRA ALMEIDA

Colaborador(es):  RENATO CORDEIRO GOMES - Orientador
Número do Conteúdo: 15982
Catalogação:  27/07/2010 Idioma(s):  PORTUGUESE - BRAZIL

Tipo:  TEXT Subtipo:  THESIS
Natureza:  SCHOLARLY PUBLICATION
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=15982@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=15982@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.15982

Resumo:
The Luso-Brazilian magazine Atlântida, created by the Rio de Janeiroborn journalist and columnist Paulo Barreto (João do Rio) and his Portuguese partner and friend João de Barros, in 1915, intended to act as an intellectual bridge that could reconnect the two continents, bringing together Brazil and Portugal. At that time, especially in the second decade of the 20th century, there was a new phase of antilusitanism in Rio de Janeiro, as had already occurred in Floriano Peixoto’s administration, following the Announcement of the Republic. The new Jacobins preached the full nationalization of several different segments, from the press to the commerce, from the theater to the Navy, and saw the attempts of approach, especially the economic approach, as imperialist bursts of Portugal. The peak of the opposition to the Portuguese presence in the national life occurred in Epitacio Pessoa’s administration, a crucial moment of intervention of João do Rio. In the column entitled Bilhete, in the newspaper A Pátria, of which he was director and full partner, he preached the luso-brazilianness and fiercely fought against those who stirred up the hate towards the Portuguese and advocate for a xenophobic nationalism. In the 40’s and 50’s, some decades after Paulo Barreto’s death, in 1921, friends tried to rehabilitate his memory, both in Rio and Lisboa.

Descrição Arquivo
COVER, ACKNOWLEDGEMENTS, RESUMO, ABSTRACT AND SUMMARY  PDF
CHAPTER 1  PDF
CHAPTER 2  PDF
CHAPTER 3  PDF
CHAPTER 4  PDF
CHAPTER 5  PDF
CHAPTER 6  PDF
CHAPTER 7  PDF
ARQUIVO UNICO  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui