INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: O CONTEXTO DAS PRÁTICAS POLICIAIS NAS FAVELAS DA MARÉ: A BUSCA DE NOVOS CAMINHOS A PARTIR DE SEUS PROTAGONISTAS
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): ELIANA SOUSA SILVA

Colaborador(es):  DENISE PINI ROSALEM DA FONSECA - Orientador
Número do Conteúdo: 15620
Catalogação:  18/05/2010 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=15620@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=15620@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.15620

Resumo:
Consiste em um estudo sobre a ação da polícia militar em favelas, especificamente no Complexo da Maré, conjunto de 16 (dezesseis) favelas localizado na zona da Leopoldina, Rio de Janeiro. O intento maior da pesquisa foi analisar as representações e práticas dos profissionais da segurança pública com foco na forma diferenciada como eles atuam em uma mesma cidade. O pressuposto é o de que a construção de novos paradigmas no campo das políticas públicas requer uma compreensão densa das representações e vivências presentes nesses espaços. O trabalho apresenta um olhar específico sobre a ação do Estado no campo da Segurança Pública. Analisou-se, em particular, a ação policial nos territórios populares, marcada pela diferença em relação aos espaços ditos formais. Procurou-se mostrar essa intervenção como um elemento integrado à lógica que norteia o estabelecimento e conservação da ordem social vigente, na qual as práticas diferenciadas afirmam características identitárias condicionadas por pressupostos sociais sustentados em hierarquias sociais distintivas e pela reprodução de um processo de privatização da soberania nas favelas conduzido por Grupos Criminosos Armados, em geral. Nesse quadro, o Estado, que deveria garantir a segurança pública de toda polis, age nos territórios favelados sem considerar os condicionantes e necessidades dos cidadãos. Essa postura naturaliza o uso da violência como eixo axial da estratégia policial para conter os grupos criminosos vinculados ao comércio de drogas no varejo, forma de crime transformada em prioridade absoluta de combate pelo Estado no espaço urbano brasileiro. Desse modo, a superação das formas de soberania diferenciadas na cidade e, em função disso, dos modos distintos de ação das forças de segurança é o caminho necessário para a construção de uma cidade democrática, onde exista apenas um tipo de cidadão.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT, SUMÁRIO E LISTAS  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
CAPÍTULO 6  PDF
CAPÍTULO 7  PDF
CAPÍTULO 8  PDF
CAPÍTULO 9  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E ANEXOS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui