INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: SOL, LINHA E CAVERNA: A DIALÉTICA DA IMAGEM DO BEM NA REPÚBLICA DE PLATÃO
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): VICTOR SALES PINHEIRO

Colaborador(es):  MAURA IGLESIAS - Orientador
Número do Conteúdo: 15372
Catalogação:  09/03/2010 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=15372@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=15372@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.15372

Resumo:
Esta dissertação examina a idéia do bem na República de Platão, nas famosas imagens do Sol (505a-509b), da Linha (509d-511e) e da Caverna (514a- 521b; 531c-535a). Após uma introdução que justifica a importância do tema e traz as hipóteses centrais deste estudo, é descrito o contexto em que é apresentada a idéia do bem, como fundamento da principal proposição do diálogo, o governo dos filósofos. No capítulo seguinte, o terceiro, é analisado o uso de imagens, didaticamente conduzido por Sócrates a fim de convencer seus interlocutores da necessidade deste conhecimento máximo e do modo de conhecê-lo, a dialética que renuncia às imagens. Neste capítulo terceiro, são estudadas, ainda, a metáfora e a analogia, relacionadas à teoria das idéias, a fim de entender o aparente paradoxo de condenar as imagens usando-as. O objetivo do quarto capítulo é entender a analogia do Sol, que representa a função causal do bem e indica a sua condição ontológica e epistemológica, além do ser e da essência. O quinto capítulo estuda a imagem da Linha, a fim de identificar a posição do bem, como princípio não hipotético de tudo, na estrutura geral da realidade, indicando o estado da alma que o conhece, a noesis. O sexto capítulo estuda a alegoria da Caverna, seu aspecto pedagógico e a forma de conhecimento dialético capaz de alcançar a idéia do bem, demonstrando a conseqüência prática, ética e política, deste saber.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT E SUMÁRIO  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
CAPÍTULO 6  PDF
CAPÍTULO 7  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui