INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: DESENVOLVIMENTO DE UMA FITA IDENTIFICADORA DE FE(+2) EM DOCUMENTOS ESCRITOS COM TINTA FERROGÁLICA
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): ALEXANDRE VILELA OLIVEIRA DE SOUZA

Colaborador(es):  JOSE MARCUS DE OLIVEIRA GODOY - Orientador
Número do Conteúdo: 14461
Catalogação:  22/10/2009 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=14461@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=14461@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.14461

Resumo:
Durante aproximadamente 600 anos, documentos oficiais e ordens reais foram escritos com a tinta ferrogálica. Somente do final do século XIX e início do século XX ela foi gradualmente substituída pelas tintas sintéticas. Dessa maneira, a presença de documentos com essa tinta em arquivos e bibliotecas é significativa. Todavia, o sistema reacional formado entre os componentes usados para a sua fabricação, sulfato ferroso e ácido tânico, e a celulose conhecido como sistema de Fenton, pode levar à destruição do documento. Nesse processo, o íon de Fe(+2) tem um papel de suma importância. Neste contexto, a medição confiável e não destrutiva da presença deste íon nos documentos, por meio de ensaios de toque, torna-se uma poderosa ferramenta. Existe disponível no mercado uma fita indicadora para detecção de ferro em originais que utiliza um indicador insolúvel, a batofenantrolina. Contudo, mesmo esta fita pode causar manchas avermelhadas nos originais. Este estudo apresenta o desenvolvimento de uma nova fita identificadora de Fe(+2), com uma menor possibilidade do surgimento de manchas vermelhas nos originais. Para isso, foram testados os parâmetros que influenciam o meio reacional da fita, tais como distribuição superficial do reagente indicador, tipo de papel, modificação do meio reacional e adição de uma camada protetora. Foi realizado também um estudo de possíveis interferentes na reação ferrobatofenantrolina. A comparação, entre a fita existente no mercado e a fita desenvolvida neste estudo foi realizada por meio do processamento digital da cor resultante da reação dos íons de Fe(+2) e o indicador batofenantrolina. Este processamento permitiu avaliar o melhor desempenho da fita desenvolvida nos padrões usados para o teste.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT, SUMÁRIO E LISTAS  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E ANEXOS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui