INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: MEDO, TERRORISMO E DIREITOS HUMANOS
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): CINTIA RESCHKE DE BORBA

Colaborador(es):  JOAO RICARDO WANDERLEY DORNELLES - Orientador
Número do Conteúdo: 14281
Catalogação:  01/10/2009 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TRABALHO DE FIM DE CURSO
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=14281@1
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.14281

Resumo:
A presente monografia se porpõe a realizar um estudo sobre medo, controle social, guerra ao terrorismo e o verdadeiro estado de exceção estabelecido pelas prisões de Guantánamo, Abu Ghraib e Bagram. Na primeira parte, faz-se uma análise das origens e formas do medo e como ele é manipulado e perpetuado com propósitos econômicos e políticos na sociedade pós-moderna. Num segundo momento, dedica-se ao estudo da figura de um inimigo interno específico muito atual: o terrorista e como a guerra ao terrorismo, declara após os eventos ocorridos em 11 de setembro, liderada pelos Estados Unidos, vem suprimido liberdades e violando direitos humanos, por meio das novas legislações antiterroristas, das intervenções militares e do encarceramento de suspeitos. Ainda neste capítulo, trabalha-se a brevemente política externa dos EUA, contemplando a sua lógica imperialista. Por fim, discute-se como a prisão de Guantánamo representa um verdadeiro estado de exceção, em que suspeitos da prática de atos terroristas são mantidos por anos sem julgamento e privados de todas as garantias fundamentais, constituindo-se numa verdadeira aberração ética e jurídica.

Descrição Arquivo
NA ÍNTEGRA  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui