$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC|



Título: TRABALHO DOCENTE: DE PORTAS ABERTAS PARA O COTIDIANO DE UMA ESCOLA PRISIONAL
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): ELIZABETH DE LIMA GIL VIEIRA

Colaborador(es):  ISABEL ALICE OSWALD MONTEIRO LELIS - Orientador
Número do Conteúdo: 12527
Catalogação:  25/11/2008 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=12527@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=12527@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.12527

Resumo:
Esta dissertação visa analisar os saberes, interações e competências utilizadas pelos professores no contexto diferenciado de uma escola prisional. Considera-se que o espaço de realização do trabalho apresenta especificidades tanto em relação às condições para o exercício da atividade, quanto ao objeto de trabalho, o sujeito privado de liberdade. As análises desenvolvidas nesse estudo se apóiam em material empírico produzido junto a dez professores do Ensino Fundamental II e Ensino Médio da Escola Henrique de Sousa Filho, Henfil, localizada no Complexo Penitenciário de Bangu, na Penitenciária Vicente Piragibe e nos estudos de Maurice Tardif, Claude Lessard, Jacques Therrien e Phillippe Perrenoud sobre o saber da experiência, as interações no espaço escolar e trabalho docente Trabalhamos com alguns princípios da Ergonomia e da Ergologia, que têm como objeto a análise das situações de trabalho, utilizando como instrumentos de coleta de dados entrevistas individuais, observações e registros em um diário de campo. Procuramos, entre outras questões, perceber que tipos de movimentos são feitos pelos professores, as atividades que realizam diante das imprevisibilidades do meio, em uma escola situada em cárcere. Os resultados apontam que, embora a prática docente se dê em ambiente insalubre e inconstante, junto a um grupo de alunos, por vezes, emocionalmente comprometido, os professores exercem sua função com satisfação, mesmo apontando as lacunas da formação inicial, a ausência de políticas públicas destinadas à educação prisional e o impacto das normas da prisão sobre a pessoa e o trabalho do(a) professor(a). Constatou-se um investimento pessoal do profissional de ensino que atua nas escolas prisionais como forma de diminuir o hiato existente entre a prescrição e a atividade.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT E SUMÁRIO  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
CAPÍTULO 6  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E ANEXOS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui