INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC



Título: OS IMPASSES DA INTERPRETAÇÃO: O PAPEL DO SILÊNCIO NA RECEPÇÃO DA OBRA POÉTICA DE MALLARMÉ E DA PINTURA DE CÉZANNE
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): OLGA DONATA GUERIZOLI KEMPINSKA

Colaborador(es):  LUIZ DE FRANCA COSTA LIMA FILHO - Orientador
Número do Conteúdo: 11772
Catalogação:  13/06/2008 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=11772@1
Referência [fr]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=11772@3
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.11772

Resumo:
A noção de silêncio na linguagem da arte está geralmente associada a uma certa crise dessa linguagem. De fato, tal é o que ocorre na obra poética de Stéphane Mallarmé e na pintura de Paul Cézanne que, desde há mais de um século, colocam perante seus leitores e seus espectadores o problema de sua insistente dificuldade. Essa tese propõe deslocar o estudo da questão do silêncio na obra de arte para o âmbito da estética da recepção, buscando ver no silêncio sobretudo um não-dito da obra, um lugar vazio e excepcionalmente difícil de ser preenchido. Com isso, o silêncio deixa-se apreender aqui como um lugar vazio aporético, um lugar de encontro daquelas interpretações opostas que se manifestam na história da recepção das obras em questão. No caso de Mallarmé e de Cézanne, as aporias interpretativas adquirem, aliás, um peso excepcional, uma vez que dizem respeito a aspectos fundamentais das respectivas linguagens e também às garantias de sua comunicabilidade, consolidando- se, a saber, na questão da referencialidade da linguagem poética e na questão da construção do espaço em pintura. Por fim, o desdobramento da noção de silêncio na experiência da contradição de interpretações possíveis no ato da recepção torna também visível e pertinente a questão do papel desempenhado pelo acaso no todo da linguagem da arte.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, RÉSUMÉ, SUMÁRIO E LISTAS  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
CAPÍTULO 6  PDF
CAPÍTULO 7  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui