$$\newcommand{\bra}[1]{\left<#1\right|}\newcommand{\ket}[1]{\left|#1\right>}\newcommand{\bk}[2]{\left<#1\middle|#2\right>}\newcommand{\bke}[3]{\left<#1\middle|#2\middle|#3\right>}$$
INFORMAÇÕES SOBRE DIREITOS AUTORAIS


As obras disponibilizadas nesta Biblioteca Digital foram publicadas sob expressa autorização dos respectivos autores, em conformidade com a Lei 9610/98.

A consulta aos textos, permitida por seus respectivos autores, é livre, bem como a impressão de trechos ou de um exemplar completo exclusivamente para uso próprio. Não são permitidas a impressão e a reprodução de obras completas com qualquer outra finalidade que não o uso próprio de quem imprime.

A reprodução de pequenos trechos, na forma de citações em trabalhos de terceiros que não o próprio autor do texto consultado,é permitida, na medida justificada para a compreeensão da citação e mediante a informação, junto à citação, do nome do autor do texto original, bem como da fonte da pesquisa.

A violação de direitos autorais é passível de sanções civis e penais.
Coleção Digital

Avançada


Estatísticas | Formato DC|



Título: A THING SUCH AS THOU: A REPRESENTAÇÃO DOS PERSONAGENS NEGROS NAS TRADUÇÕES DAS OBRAS DE WILLIAM SHAKESPEARE PARA O PORTUGUÊS DO BRASIL
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): MARCIA PAREDES NUNES

Colaborador(es):  MARCIA DO AMARAL PEIXOTO MARTINS - Orientador
Número do Conteúdo: 10699
Catalogação:  09/10/2007 Idioma(s):  PORTUGUÊS - BRASIL

Tipo:  TEXTO Subtipo:  TESE
Natureza:  PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota:  Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=10699@1
Referência [en]:  https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=10699@2
Referência DOI:  https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.10699

Resumo:
O objetivo desta dissertação é analisar o tratamento dado pelas traduções brasileiras aos personagens negros na obra de William Shakespeare: o Príncipe de Marrocos em O mercador de Veneza, Aarão em Tito Andrônico e Otelo na tragédia homônima. O estudo parte dos pressupostos de que o preconceito racial é uma construção ideológica que se dá pela via do discurso e de que a tradução, como uma modalidade discursiva, pode desempenhar um papel na reprodução de ideologias. O estudo desenvolveu-se em três etapas: (i) identificação de ocorrências de discurso racista no texto-fonte; (ii) localização, nos textos-alvo, das traduções de cada possível afirmação racista previamente identificada; (iii) análise das soluções tradutórias observadas e os efeitos gerais que estas provocaram nos diferentes produtos finais, a fim de verificar em que medida as versões acabam por reconstruir, intensificar ou atenuar o preconceito percebido na obra original. O corpus de análise é constituído por The Merchant of Venice, juntamente com três traduções brasileiras, feitas por Carlos Alberto Nunes, Cunha Medeiros/Oscar Mendes, e Barbara Heliodora; Titus Andronicus, e as versões brasileiras realizadas pelos mesmos tradutores; e Othello, nas traduções de Onestaldo de Pennafort, Carlos Alberto Nunes, Cunha Medeiros/Oscar Mendes, Péricles Eugênio da Silva Ramos, Barbara Heliodora, Beatriz Viegas-Faria e Jean Melville.

Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT, SUMÁRIO E LISTAS  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  PDF
Agora você pode usar seu login do SAU no Maxwell!!
Fechar Janela



* Esqueceu a senha:
Senha SAU, clique aqui
Senha Maxwell, clique aqui