Buscas - Coleção Digital
    :                                                                                                 Direitos Autorais
PUC-Rio
PUC-Rio
Toolbox E-mail Help Plugins Acessos Area Restrita
 
aba parte esquerda Coleção Digital aba parte direita
aba parte esquerda Sala Virtual aba parte direita
aba parte esquerda Sala de Aula aba parte direita
aba parte esquerda Lab Remoto aba parte direita
aba parte esquerda EMA aba parte direita
aba parte esquerda Projetos Especiais aba parte direita
Aumentar letra Diminuir letra Normal Contraste
 
Maxwell
imagem de espaçamento
  Página Inicial
imagem de espaçamento
  Buscas
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
  Estatísticas
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
imagem de espaçamento
  Sobre
imagem de espaçamento
rodape do menu


Consulta aos Conteúdos

Estatísticas | Formato DC  

Título: TRADIÇÃO DELIRANTE: PRODUTORES E PRODUÇÃO DE ARTE NA CONTEMPORANEIDADE
Instituição: PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC-RIO
Autor(es): ERICSON SIQUEIRA PIRES
Colaborador(es): JULIO CESAR VALLADAO DINIZ - Orientador
Catalogação: 23/09/2004 Idioma(s): PORTUGUÊS - BRASIL
Tipo: TEXTO Subtipo: TESE
Natureza: PUBLICAÇÃO ACADÊMICA
Nota: Todos os dados constantes dos documentos são de inteira responsabilidade de seus autores. Os dados utilizados nas descrições dos documentos estão em conformidade com os sistemas da administração da PUC-Rio.
Referência [pt]: https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/Busca_etds.php?strSecao=resultado&nrSeq=5506@1
Referência [en]: https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/Busca_etds.php?strSecao=resultado&nrSeq=5506@2
Referência DOI: https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.5506
Resumo:
O presente trabalho desenvolve um campo de pensamento e ação intitulado tradição delirante. A tradição é pensada aqui a partir de sua relação com a traição - traição como ato de invenção. O delírio é desenvolvido como ponto de vista crítico sobre leituras exclusivamente institucionais de cultura no Brasil. A traição é a invenção de uma outra língua, de uma língua menor, marcada por suas linhas de força de criação. A criação é pensada como modo de produção de resistência. A resistência é um ato de afirmação da diferença diante da sociedade de controle e do biopoder. O corpo é visto como um coletivo de ações e de forças. O corpo é o espaço onde a contemporaneidade se presentifica. É no corpo e pelo corpo que as forças - ativas e reativas - realizam suas realizações do real. Aqui são analisadas algumas produções e alguns produtores de arte que, a partir de suas ações corporais criam na experiência de produção de diferença, seus locais de resistência. Essas produções são pensadas para além de seus contextos exclusivamente históricos, cronológicos, produções e produtores são pensados como ações da contemporaneidade. A contemporaneidade extrapola o recorte cronológico e estabelece a lógica corporal do instante como campo de atividade e realização. Esses corpos que resistem, a partir de sua precariedade afirmativa, produzem as diferenças que explicitam a necessidade da resistência num contexto onde o capital se coloca contra a vida. Essas produções e produtores de arte afirmam a vida a partir de suas necessidade de produção de diferença.
Descrição Arquivo
CAPA, AGRADECIMENTOS, RESUMO, ABSTRACT E SUMÁRIO  PDF
CAPÍTULO 1  PDF
CAPÍTULO 2  PDF
CAPÍTULO 3  PDF
CAPÍTULO 4  PDF
CAPÍTULO 5  PDF
CAPÍTULO 6  PDF
CAPÍTULO 7  PDF
CAPÍTULO 8  PDF
CAPÍTUTO 9  PDF
CAPÍTULO 10  PDF
CAPÍTULO 11  PDF
CAPÍTULO 12  PDF
BIBLIOGRAFIA  PDF
<< voltar
Buscas no domínio PUC-Rio